quarta-feira, 13 de agosto de 2014

A morte de Eduardo Campos e as teorias da conspiração

O ditado popular "sete é conta de mentiroso" até existe, mas infelizmente os sete mortos e os sete feridos da tragédia ocorrida na cidade de Santos hoje de manhã são de verdade, aliás, uma verdade muito triste.  Entretanto, mesmo sendo verdade, tudo isso tem tanta inverossimilhança à primeira vista, tanta cara de ficção,  que chegamos inclusive a nos perguntar: Como é que pode? Como pôde?  Ué,  até ontem à noite no Jornal Nacional, ele demonstrava ter bastante vitalidade e motivação com a sua campanha. Isso tudo não pode ter virado fumaça, metaforicamente, e muito menos literalmente!

No ano passado, eu já havia publicado aqui neste blog um texto sobre a incredulidade inicial em relação à morte, que às vezes pode surgir. Nessa época, Hugo Chávez tinha morrido. Mas esqueçam o que eu disse ano passado! Pois o que aconteceu hoje com Eduardo Campos é muito mais chocante e histórico que o fato do ano passado. Então, vamos voltar falar das notícias do, até hoje de manhã, candidato à presidência da República Eduardo Campos.

Quando os fatos começaram a ser apurados pela mídia, por volta do meio-dia, eu estive numa espécie de "gangorra do otimismo". Eu explico:  primeiramente, eu fiquei triste quando soube que o Eduardo Campos tinha sofrido um acidente de avião, porém depois foi dito pela repórter da Globo que havia sete feridos por causa do acidente. Ou seja, eu pensei: "então houve sobreviventes!" Por um instante, eu quis acreditar ainda na improvável sobrevivência de Eduardo Campos à queda do avião.

Mas era verdade! Verdade! Houve mesmo sete feridos, sobreviventes, mas não eram as pessoas que estavam no avião, mas sim as do chão! Já os que vinham do céu, no avião, todos morreram, setes pessoas também, por coincidência. Que droga! Uma verdade difícil de aceitar, mas o irônico é que muitas pessoas preferem acrescentar mais "verdades", como se tivessem alguma espécie de "poder místico", "profético" ou sei lá o quê.

Por exemplo, teorias da conspiração, o povão adora: "Ah, o PT tá por trás da morte do Eduardo Campos ou a Globo... blablablá." E o pior é que muita gente parece ter fé nessas teorias conspiracionistas mesmo, fé parecida com a da "Copa roubada pro Brasil". Ou seja, uma fé baseada em nada, sem nenhuma evidência de fato...

Bom, e pra concluir: eu iria apertar o número 40 pra eleger o Eduardo em outubro na urna, mas acho que o meu número vai continuar sendo 40! Só que, agora, será com Marina sozinha mesmo (com todo respeito a quem entrar na chapa do PSB com vice dela). Mas, enfim, força, família do Eduardo Campos! Força, pessoas próximas dele! Força, Marina! Força pra todos, até a próxima

Um comentário:

Anônimo disse...

http://www.safernet.org.br/site/sites/default/files/cartilha-site.pdf